Um dos principais objetivos do marketing está relacionado com a satisfação de uma necessidade.

É fundamental determinar quais são os desejos dos consumidores e procurar adaptar o produto ou serviço, e sua publicidade, para proporcionar a satisfação desses desejos.

Marketing no Eden

Você sabe quem foi o primeiro marqueteiro deste nosso mundinho?
Eu lhe conto. Foi a serpente que ofereceu à Eva uma maçã.
Como boa marqueteira ela envolveu Eva com as diversas qualidades do seu produto, fez nascer um desejo e foi mostrando que seu produto seria a solução perfeita para as necessidades dela.

Vemos então que o marketing nasceu com os primeiros homens na terra. E não parou mais.

Marketing na Idade Da Pedra

Como era feito o marketing? Qual era o produto a ser oferecido?

Ah. aí nada mudou. Fazer marketing é, em principio, propagar o que se tem que poderia interessar a uma outra pessoa.

  • E o que era de interesse naqueles tempos? Alimentação e segurança. Estes eram os produtos.
  • A quem eles interessavam? Principalmente às mulheres e às crianças.
  • E por quem era feito o marketing sobre estes produtos?

Pelos homens mais fortes. Aqueles que tinham mais capacidade de caçar e de lutar para defender uma mulher, alimentá-la e depois cuidar da alimentação e segurança dos seus filhos.

IdadeMedia
  • https://www.facebook.com/rvsites
  • Twitterhttps://twitter.com/
  • RonaldoNunesSC
  • sdronaldonunes@gmail.com

Marketing na Religião

Na religião, desde os seus primórdios, o marketing era a maior e mais utilizada ferramenta.

  • Qual era o produto? A chegada do Salvador com a promessa de uma vida cheia de graça e a vida eterna após a morte.
  • Quem eram os marqueteiros dessa era? Os profetas

Marketing no Cristianismo

As características de marketing ficaram ainda mais explicitadas.

  • Qual foi o primeiro logotipo do cristianismo? A cruz.
  • O primeiro alto falante? os sinos
  • Quem eram os marqueteiros? os padres
  • E as pesquisas de opinião, como eram feitas? No confessionário.

Marketing na Idade Média

Na idade média o marketing começou a se estruturar, baseado no aparecimento de novas formas de se interagir com os produtos,

Nessa época Adam Smith, considerado o pai da economia moderna, argumentava que existiam quatro estágios distintos de desenvolvimento econômico e social: a caça, o pastoreio, a agricultura e o comércio.

  • O estágio da caça é o estado mais baixo e rude da sociedade, onde inexistia qualquer forma institucionalizada de poder ou privilégio.
  • O estágio do pastoreio, permitia maiores agrupamentos sociais. Os produtos baseavam-se na domesticação de animais e eram a primeira forma de riqueza acumulada – o gado.
  • O estágio da agricultura, identificado com a economia medieval e feudal,era onde a propriedade da terra passava a ser a garantia da criação e venda de produtos agrícolas que permitiram o crescimento das cidades e liberou a vontade dos indivíduos de acumular riquezas materiais.
  • O crescimento das cidades transformou a agricultura rural e criou o estágio comercial da sociedade, o capitalismo, criando mercados onde se podia trocar excedente agrícola por produtos industrializados.

Nesta fase o marketing tomou conta de todo o processo, englobando a formatação dos produtos e serviços, sua divulgação, venda e pós-venda mas, continuava a se concentrar em dois fatores fundamentais do foco do marketing: A produção e a distribuição.

A distribuição era considerada como derivada da produção, o que se mostrou ser um erro pois, com a modernização da industria e o consequente aumento da produtividade, começou a haver sobra na oferta e o marketing teve que rever seus conceitos: surgiu a necessidade de técnicas de venda mais agressivas, propaganda e manejo dos preços, como armas de competição.

O marketing percebeu que dependia dele a criação da demanda e o atendimento de necessidades cada vez maiores da massa de consumidores e se formou a moderna teoria do marketing: produz-se aquilo que os consumidores desejam. E no início da década de 50 começou a “Era do Marketing”.

Marketing na idade moderna

Então o mundo passa pela maior revolução até agora existente: a revolução da informação.

E o marketing mudou? Claro. Tinha que mudar. Afinal não há espaço para as vendas sem a automação dos processos de marketing.

Com os avanços da tecnologia, a revolução de informação não diz respeito apenas ao aumento da informação à disposição mas, acima de tudo, aos meios para interpretar essa enorme massa inercial de dados, chamada de Big Data, e a forma inteligente de utilizá-la.

Agora é possível vender com mais eficiência a grupos e segmentos de consumidores que antes só poderiam ser atingidos através dos meios massivos de comunicação e de vendas. Significa conhecer cada vez mais rápido e com maior perfeição os desejos e as necessidades do consumidor.

Com o advento das grandes redes sociais surgiu o Marketing de Atração, quando você envia aos seus contatos uma página de captura onde ele coloca em um formulário seu nome e email, permitindo que se passe a enviar mensagens rotineiras e constantes sobre seu produto ou serviço, é o Marketing de Permissão.

Diferente do Marketing Outbound, quando se enviava aos contatos malas diretas, panfletos e publicidade não solicitadas, no novo Marketing Inbound o contato é que vem até você, através de suas páginas no facebook, do seu twitter, de seu blog, e entra em suas listas de emails lhe dando a permissão para o contato.
É a era do Marketing Digital. Nesta era as ferramentas digitais são o principal meio de propagação, coleta de dados, venda e meios de pagamento online.

Você deve achar estranho procurar por uma TV, Ultra HD 4K, de 58 polegadas no Google e entrar na página da loja virtual, para saber de preços e formas de pagamento, e depois, em toda visita que faz ao seu facebook, ao youtube e a diversas outras páginas, o anúncio daquela mesma TV buscada anteriormente, estar lá ao lado ou no meio da página que você está visitando, não é mesmo? Como sabem que estou à procura de uma TV? O que é isso?
Eu respondo, isso é o remarketing. Uma nova técnica de tentar lhe vender aquilo pelo que você está procurando. Inteligente, não?

O Futuro do Marketing

Bom mas tudo evolui, não é mesmo? Uai, tem mais ainda? Onde vamos parar?
Nós não vamos parar amigo. A evolução do marketing está batendo à nossa porta.  A cada dia surgem novas técnicas e novas plataformas.

Mas qual é a novidade da vez?

A STARTER DIGITAL

O que? Starter? Sim isso mesmo.

 

A Starter Digital é uma plataforma que disponibiliza ferramentas e treinamentos para você começar o seu próprio negócio online. Nela você tem quase tudo o que é necessário para montar seu empreendimento na web com trabalho a partir de casa.

Neste site você encontrará tudo o que precisa para conhecer a Starter Digital.

Shares
Share This